© 2019 - autoplayerz - Todos os direitos reservados

  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Flickr Icon
  • Grey Twitter Icon

Because Race Cars?

May 5, 2014

Autódromo é lugar de carro de corrida, certo?

 

Mais ou menos.

 

No último final de semana de Abril demos um pulo em Interlagos, São Paulo, para conferir mais um Time-Attack. 
Para quem quer assistir, o evento é gratuito... só chegar.

Para quem quer participar, o pagamento de uma salgada inscrição, possibilita a nós "pobres mortais" colocarmos os "carrinhos do dia-a-dia" na lendárias retas e curvas do Autódromo de Interlagos.

 

A expressão "carrinhos do dia-a-dia" vêm assim entre aspas, porque apesar de 90% dos carros serem de rua, e emplacados, é difícil algum que não tenha uma boa dose de investimento. A exceção são alguns nipônicos e outros importados que saem de fábrica ostentando as tradicionais siglas "M", "S" e AMG (BMW, Audi e Mercedes).
 

Fora estes "bem nascidos", o que se vê são preparações que vão desde o tradicional trio: filtro, chip e escape - até carros especialmente montados para este tipo de evento - com interior depenado, pneus slick e mecânicas inteiras trocadas por outras mais potentes.

 

Fomos acompanhar o nosso amigo Danilão, (do Gol G3 que você vê nas fotos abaixo).


Muitos anos depois de seu último turbinado - um golzinho quadrado - ele começou a busca por esse outro Gol.

Tinha que ser um 2 portas, pelo fato de ser uns tantos kg mais leve do que o 4 portas: já estava de "caso pensado".

 

Lembro na época, de ele comentar que queria montar um turbão, mas que não estava disposto a encarar os riscos de acelerar na rua. A arrancada também deixou de ser uma opção a partir do momento em que um carro de rua passou a ter poucas chances frente a carros que são praticamente de competição, com alto investimento para aquelas 2 ou 3 puxadas sem passar vergonha.

 

E foi assim que ele meticulosamente montou o G3 especificamente para andar nos track days, com atenção principalmente à detalhes como suspensão, refrigeração do motor e freios. Do que pudemos observar, freio é uma coisa crucial e o super aquecimento do conjunto, pode ser perigoso caso não receba a devida atenção: Um Mitsubishi Eclipse se espatifou no final da reta dos boxes, devido à fadiga no componente.

 

Danilão já participou de alguns trackdays (este foi o segundo em Interlagos). Para este retorno, a novidade foi o jogo de pneus slick, que proporcionou uma melhora de 3 segundos no tempo, baixando para 2:07,223.

 

Apesar de bem longe dos 1:44,495 do melhor tempo - obtido pelo experiente piloto Batistinha, à bordo de um Mustang homologado pra pista - o Golzinho foi o 4º melhor entre os tração dianteira turbo, ficando atrás apenas do Audi A3 turbo preto que está nas fotos, de um Jetta TFSI e da Audi S4 branca.


Mas a pegada do trackday é outra... é o prazer de acelerar por acelerar, é curtir o carro que você montou com tanta dedicação, a busca pelo seu melhor desempenho...

 

Em tempos em que o pessoal anda mais preocupado com o que os que os outros pensam... em montar carro pra ganhar "like"... uma tarde assim, de pura curtição e rodeada de amigos... não tem preço.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Churrasburguer 2016

October 3, 2016

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procurar por tags